Se a primeira impressão for realmente a que fica, é preciso se atentar à própria imagem para não queimar as chances na sua carreira. Mas quais são os principais pontos para prestar atenção? A presidente da Associação Internacional de Consultores de Imagem (AICI) Rachel Jordan deu dicas sobre o assunto.

Para ela, em um momento de rupturas e mudanças trazidas pelo aumento da informalidade, é importante estabelecer regras para não passar do ponto. “É um direcionamento necessário para não perder o bom senso”, diz.

Veja abaixo três dicas importantes dadas por Rachel para quem quer cuidar da própria imagem — e da carreira.

Cuidado com o mundo digital
A consultora indica cuidado com a atividade online, como em redes sociais. Ela indica cuidado em publicações, sejam fotos, textos ou comentários em páginas de empresas ou de amigos e familiares. Ela chama atenção, principalmente, para conteúdo opinativo que possa ofender outras pessoas—como comentários machistas ou preconceituosos.

Outra dica é sobre o uso do português—que deve ser correto, evitando o uso de gírias e abreviações. “É preciso saber se comunicar com leveza, estar preparado e com um discurso apropriado. O mundo online ainda é muito diferente do mundo real, onde há apoio do contato verbal e visual.”

Tempos modernos: “Seja você mesmo” vira regra nas empresas

Estabelecer um perfil único
Encontrar o equilíbrio entre uma profissão que exige alto nível de seriedade e uma personalidade naturalmente criativa e informal é um desafio. Mas Rachel acredita que isso é possível. O caminho é combinando acessórios coloridos. Contudo, em relação ao comportamento, não há segredo: é preciso estar em perfeita harmonia com os objetivos e valores da empresa em que se trabalha.

Certifique-se de estabelecer um perfil próprio e autêntico. “Em qualquer profissão, até mesmo no caso dos profissionais autônomos, é necessário ter uma organização, planejamento e disciplina, além de também entender quem é o seu público”, diz a consultora.

Para não errar: Como identificar a cultura organizacional antes de entrar em uma empresa

Olho no dress code
O dress code, afirma Rachel, é um dos principais “sabotadores” de imagem de profissionais — o profissional precisa ficar atento para não destoar do resto dos trabalhadores de uma companhia. É preciso estar atento a qual tipo de vestimenta a sua empresa ou setor pede. Ter essa compreensão pode poupar sofrimento.

A dica de Rachel é tentar descobrir o nicho de mercado com o qual o profissional se identifica — seja essa escolha por satisfação pessoal ou financeira. Com informações básicas, unir seu perfil, valores e condutas com os da empresa fica mais fácil. Mesmo com maior flexibilidade na atualidade, alguns setores costumam ser mais “caretas” em relação à roupa, como o financeiro.

 

Fonte: Newtrade
3 dicas para cuidar da própria imagem de olho na carreira