Pesquisa aponta que erros no setor reduzem, em média, 1,5% das vendas. Para o varejo, com margens tão estreitas de lucro, erros nesse setor podem ser fatais

Controlar bem o estoque é um dos pilares de uma boa operação varejista. Segundo um relatório da McKinsey feito em 2017, as perdas geradas por erros na gestão de estoque geram um custo anual de US$ 1,1 trilhão no varejo ao redor do mundo. Nos EUA, esse número chega a representar 1,5% das vendas totais do setor. É esse controle que provê aos estabelecimentos informações valiosas para a gestão, como quais produtos precisam de reposição, os que mais são vendidos, o tamanho da estocagem necessária para cada época do ano, dentre outras.

Definitivamente, não faltam motivos para investir em uma boa gestão de estoques. O primeiro passo neste sentido é obter o controle de tudo o que acontece com os produtos: vendas, devoluções, trocas e entradas. Esse registro diminui as chances de furos no estoque, além de permitir um gerenciamento melhor dos resultados, mas todo esse esforço pode ser anulado se a conexão entre estoques e loja for lenta ou instável.

A qualidade da conectividade dos diferentes pontos de venda – online ou físicos – com o estoque, faz diferença tanto na experiência do cliente quanto no bolso do varejista. Até porque a agilidade no atendimento é um dos aspectos mais observados pelos consumidores, além de um diferencial para a loja que quer se destacar.

59% das empresas consideram seus estoques adequados

Escolher uma conexão rápida e estável garante que as informações de disponibilidade de produtos estejam sempre atualizadas e que tenham grande impacto na percepção de qualidade do consumidor. Afinal, nada mais desconfortável do que ficar vários minutos esperando um vendedor consultar o estoque, ou pior: receber informações erradas sobre a disponibilidade ou não de um produto que se quer comprar. O consumidor perde a paciência, o varejo perde a venda e – muito provavelmente – o cliente.

O consumidor moderno não quer esperar. Ele quer ter a liberdade de ver um produto online e comprá-lo em qualquer loja física e vice-versa. A tecnologia para criar um estoque conectado está disponível para grandes e pequenos varejistas, bem como os softwares inteligentes, que auxiliam na organização e captura de informações sobre clientes, além de otimizar pedidos e entregas.

Chegou a hora de colocar todas essas práticas em ação e encarar o fato de que a integração e a velocidade de conexão não são mais luxos, mas pilares necessários e fatores-chave para toda a operação de varejo eficiente.

 

Fonte: Novarejo

 

 

GESTÃO RUIM DO ESTOQUE ESPREME AS MARGENS NO VAREJO. COMO RESOLVER?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *